quarta-feira, 30 de junho de 2010

Tomado: Finca Andrade Tempranillo 2008

Esse eu tomei.
Agora à noite aqui em casa com a Giovana.
Esse vinho quem trouxe foi nosso amigo Vinícus, no dia do jogo do Brasil com a Corea.
Não conseguimos tomar naquele dia, eu resolvi abrir agora. A Giovana está fazendo uma carne de panela e achei que um tempranillo da Argentina cairia bem.
Trata-se de um vinho raso, "novela das oito", pode até entreter, mas não tem nenhuma complexidade.
Toma-se com prazer, pois não tem grandes defeitos, mas, também, não diz nada. Não caracteriza nem a região, nem o tipo de uva, nem nada. É só "álcool potável".
Vinhozão de mercado, superficial, compromete-se apenas em não ser desagradável.
Tem uma cor vermelho forte, pouco corpo e o álcool é facilmente sentido. Quase não tem aroma, e não consegui distinguir qualquer outro gosto senão o de "vinho padrão".
Certamente, por qualquer preço, encontram-se coisas melhores e com mais personalidade.
Vinícius, não se incomode, certamente é bem melhor que aqueles "da Copa" que tomamos no dia que você esteve aqui. Como eu disse, esse é potável. Rs...

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails